Chico Xavier (O filme) com estréia marcada para dia 2 de Abril/2010

sexta-feira, fevereiro 26, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »

Nosso Lar (O filme) estréia prevista para dia 2 de Setembro/2010

sexta-feira, fevereiro 26, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »

A grande pergunta

sexta-feira, fevereiro 26, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
Solicitando Bartolomeu esclarecimentos quantos às respostas do Alto às súplicas dos homens, respondeu Jesus para elucidação geral:
- Antigo instrutor dos mandamentos Divinos ia em missão da Verdade Celeste, de uma aldeia para outra, profundamente distanciadas entre si, fazendo-se acompanhar de um cão amigo, quando anoiteceu, sem que lhe fosse possível prever o número de milhas que o separavam do destino.
Reparando que a solidão em plena natureza era medonha, orou, implorando a proteção do eterno Pai, e seguiu.
Noite fechada e sem luar, percebeu a existência de larga e confortadora cova à, margem da trilha em que avançava, e acariciando o animal que o seguia, vigilante, dispôs-se a deitar-se e dormir. Começou a instalar-se, pacientemente, mas espessa nuvem de moscas vorazes o atacou, de chofre, obrigando-o a retomar o caminho.
O ancião continuou a jornada, quando se lhe deparou volumoso riacho, num trecho em que a estrada se bifurcava. Ponte rústica oferecia passagem pela via principal, e, além dela, a terra parecia sedutora, porque, mesmo envolvida na sombra noturna, semelhava-se a extenso lençol branco.
O santo pregador pretendia ganhar a outra margem, arrastando o companheiro obediente, quando a ponte se desligou das bases, estalando e abatendo-se por inteiro.
Sem recursos, agora, para a travessia, o velhinho seguiu pelo outro rumo, e, encontrando robusta árvore, ramalhosa e acolhedora, pensou em abrigar-se, convenientemente, porque o firmamento anunciava a tempestade pelos trovões longínquos. O vegetal respeitável oferecia asilo fascinante e seguro no próprio tronco aberto. Dispunha-se ao refúgio, mas a ventania começou a soprar tão forte que o tronco vigoroso caiu, partido, sem remissão.
Exposto então a chuva, o peregrino movimentou-se para diante.
Depois de aproximadamente 2 milhas, encontrou um casebre rural, mostrando doce luz por dentro, e suspirou aliviado.
Bateu à porta. O homem ríspido que veio atender foi claro na negativa, alegando que o sítio não recebia visitas à noite e que não lhe era permitido acolher pessoas estranhas.
Por mais que chorasse e rogasse, o pregador foi constrangido a seguir além.
Acomodou-se, como pôde, debaixo do temporal, nas cercanias da casinhola campestre; no entanto, a breve espaço, notou que o cão, aterrado pelos relâmpagos sucessivos, fugia a uivar, perdendo-se nas trevas. 
O velho, agora sozinho, chorou angustiado, acreditando-se esquecido por Deus e passou a noite ao relento. Alta madrugada, ouviu gritos e palavrões indistintos, sem poder precisar de onde partiam.
Intrigado, esperou o alvorecer e, quando o sol ressurgiu resplandecente, ausentou-se do esconderijo, vindo a saber, por intermédio de camponeses aflitos, que uma quadrilha de ladrões pilhara a choupana onde lhe fora negado o asilo, assassinando os moradores.
Repentina luz espiritual aflorou-lhe na mente.
Compreendeu que a Bondade Divina o livrara dos malfeitores e que, afastando dele o cão que uivava, garantira-lhe a tranqüilidade do pouso.
Informando-se de que seguia em trilho oposto à localidade do destino, empreendeu a marcha de regresso, para retificar a viagem, e, junto à ponte rompida, foi esclarecido por um lavrador de que a terra branca, do outro lado, não passava de pântano traiçoeiro, em que muitos viajores imprevidentes haviam sucumbido.
O velho agradeceu o salvamento que o Pai lhe enviara e, quando alcançou a arvore tombada, um rapazinho observou-lhe que o tronco, dantes acolhedor, era conhecido covil de lobos.
Muito grato ao Senhor que tão milagrosamente o ajudara, procurou a cova onde tentara repouso e nela encontrou um ninho de perigosas serpentes.
Endereçando infinito reconhecimento ao Céu pelas expressões de variado socorro que não soubera entender, de pronto, prosseguiu adiante, são e salvo, para desempenho de sua tarefa.
Neste ponto da curiosa narrativa, o Mestre fitou Bartolomeu demoradamente e terminou:
- O Pai ouve sempre as nossas rogativas, mas é preciso discernimento para compreender as respostas dEle e aproveitá-las.

 Neio Lúcio, da obra Jesus no Lar. Psicografada por Chico Xavier.

Ao levantar-se

sexta-feira, fevereiro 26, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
 Agradeça a Deus a benção da vida, pela manhã.
*
Se você não tem o hábito de orar, formule pensamentos de serenidade e otimismo, por alguns momentos, antes de retornar as próprias atividades.
*
Levante-se com calma.
*
Se deve acordar alguém, use bondade, gentileza, reconhecendo que gritaria ou brincadeiras de mau gosto não auxiliam em tempo algum.
*
Guarde para com tudo e para com todos a disposição de cooperar para o bem.
*
Antes de sair para a execução de suas tarefas, lembre-se de que é preciso abençoar a vida para que a vida nos abençoe.
*  *  *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Sinal Verde. Ditado pelo Espírito André Luiz. 49a edição. CEC, 2001.

Frase do dia...

sexta-feira, fevereiro 26, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
"Toda vez que as circunstâncias te induzam a ouvir as verdades do Evangelho, não penses que o acaso esteja presidindo a semelhantes eventos. Forças divinas estarão agindo a fim de que te informes quanto ao teu próprio caminho."
Chico Xavier

Frase do dia...

terça-feira, fevereiro 23, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"Quando a Palavra de Deus fica somente no cérebro, geramos gigantes mentais e anões espirituais."
Irland Pereira de Azevedo

Distúrbios emocionais...

terça-feira, fevereiro 23, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
   Enquanto nos demoramos encarnados no plano terrestre, um tipo de impaciência existe, sutil, capaz de arrastar-nos aos piores distúrbios emotivos: a revolta contra nós mesmos.
Acolhemos receios infundados, em torno de opiniões que formulem de nós, seja por deformidades físicas, frustrações orgânicas, conflitos psicológicos ou empeços sociais de que sejamos portadores, e adotamos o medo por norma de ação, no exagerado apreço a nós mesmos, e dessa inquietação sistemática comumente se deriva um desgosto contínuo contra as forças vivas que nos entretecem o veículo de manifestação.
E tanto espancamos mentalmente esses recursos que acabamos neuróticos, fatigados, enfermos ou obsessos, escorregando mecanicamente para a calha da desencarnação prematura. Tudo por falta de paciência com as nossas provações ou com os nossos defeitos. Decerto, ninguém nasce no corpo físico para louvar as deficiências que carrega ou ampliá-las, mas é preciso aceitar-nos como somos e fazer o melhor de nós. Desinibirão construtiva. Compreensão do aprendizado que se tem pela frente. Acolher o instrumento físico de que o Alto Comando da Vida nos considera necessitados, tanto para resgatar culpas do pretérito na esfera individual, quanto para a consecução de empresas endereçadas ao benefício coletivo, e realizar todo o bem que pudermos.
O corpo carnal de que dispões ou a paisagem doméstico-social em que te situas, representam em si o utensílio certo e o lugar justo, indispensáveis à provação regeneradora ou à missão específica a que te deves afeiçoar. Por isso mesmo, o ponto nevrálgico da existência é o teste difícil que te exercita a resistência moral, temperando-te o caráter, no rumo do serviço maior do futuro.
Nossas perturbações emocionais quase sempre decorrem da nossa relutância em aceitar alguns dos aspectos menos agradáveis, conquanto passageiros da nossa vida. Saibamos, pois, rentear com eles honestamente, corajosamente. Nada de subterfúgios. Temos um corpo defeituoso ou estamos em posição vulnerável à crítica? Seja assim. Contrariamente a isso, porém, reflitamos que ninguém está órfão da Bondade de Deus e, confiando-nos a Deus, procuremos concretizar tudo de bom ou de belo, no círculo de trabalho que se nos atribui.
Por outro lado, vale observar que reconhecer a existência do erro ou do desajuste em nós é sinal de melhoria e progresso. Os espíritos embutidos na inércia não enxergam as próprias necessidades morais. Acomodam-se à suposta satisfação dos sentidos em que se lhes anestesia a consciência, até que a dor os desperte, a fim de que retomem o esforço que lhes compete na jornada de evolução e aprimoramento.
Agradeçamos, desse modo, a luz espiritual de que já dispomos para analisar a nossa personalidade e, abraçando as tarefas de equilíbrio ou reequilíbrio que nos compete efetuar no próprio espírito, enfrentemos os nossos obstáculos com paciência e serenidade, na certeza de que podemos solucionar todos os problemas na oficina do serviço com a bênção de Deus.

Xavier, Francisco Cândido. Do Livro: Alma e Coração.  Ditado pelo Espírito Emmanuel

Siga Adiante!

terça-feira, fevereiro 23, 2010 Posted In , , Edit This 0 Comments »
Quando você se observar,à beira do desânimo, acelere o passo para frente, proibindo-se parar.
Ore, pedindo a Deus mais luz para vencer as sombras.
Faça algo de bom,  além do cansaço em que se veja.
Leia uma página edificante, que lhe auxilie o raciocínio na mudança construtiva de idéias.
Tente contato de pessoas,cuja conversação lhe melhore o clima espiritual.
Procure um ambiente,no qual lhe seja possível ouvir palavras e instruções que lhe enobreçam os pensamentos.
Preste um favor, especialmente aquele favor que você esteja adiando.
Visite um enfermo, buscando reconforto naqueles que atravessam dificuldades maiores que as suas.
Atenda às tarefas imediatas que esperam por você e que lhe impeçam qualquer demora nas nuvens do desalento.
Guarde a convicção de que todos estamos caminhando para adiante, através de problemas e lutas, na aquisição de experiência, e de que a vida concorda com as pausas de refazimento das nossas forças, mas não se acomoda com a inércia em momento algum.


ANDRÉ LUIZ
Do livro "Busca e Acharás"
Francisco Cândido Xavier - Edição IDEAL 

Frase do dia...

segunda-feira, fevereiro 22, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
"O mundo é a nossa vasta sementeira e o Evangelho é, sem dúvida, o celeiro divino de todos os cultivadores daterra espiritual do Reino de Deus."
Emmanuel/Chico Xavier

Aflição Vazia

segunda-feira, fevereiro 22, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »


 Ante as dificuldades do cotidiano, exerçamos a paciência, não apenas em auxílio aos outros, mas igualmente a favor de nós mesmos.
Desejamos referir-nos, sobretudo, ao sofrimento inútil da tensão mental que nos inclina à enfermidade e nos aniquila valiosas oportunidades de serviço.
No passado e no presente, instrutores do espírito e médicos do corpo combatem a ansiedade como sendo um dos piores corrosivos da alma. De nossa parte, é justo colaboremos com eles, a benefício próprio, imunizando-nos contra essa nuvem da imaginação que nos atormenta sem proveito, ameaçando-nos a organização emotiva.
Aceitemos a hora difícil com a paz do aluno honesto, que deu o melhor de si, no estudo da lição, de modo a comparecer diante da prova, evidenciando consciência tranquila.
Se o nosso caminho tem as marcas do dever cumprido, a inquietação nos visita a casa íntima na condição do malfeitor decidido a subvertê-la ou dilapidá-la; e assim como é forçoso defender a atmosfera do lar contra a invasão de agentes destrutivos, é forçoso defender a atmosfera do lar contra a invasão de agentes destrutivos, é indispensável policiar o âmbito de nossos pensamentos, assegurando-lhes a serenidade necessária...
Tensão à face de possíveis acontecimentos lamentáveis é facilitar-lhes a eclosão, de vez que a idéia voltada para o mal é contribuição para que o mal aconteça; e tensão à frente de sucessos menos felizes é dificultar a ação regenerativa do bem, necessário ao reajuste das energias que desastres ou erros hajam desperdiçado.
Analisemos desapaixonadamente os prejuízos que as nossas preocupações injustificáveis causam aos outros e a nós mesmos, e evitemos semelhante desgaste empregando em trabalho nobilitante os minutos ou as horas que, muita vez, inadvertidamente, reservamos à aflição vazia.
Lembremo-nos de que as Leis Divinas, através dos processos de ação visível e invisível da natureza, a todos nos tratam em bases de equilíbrio, entregando-nos a elas, entre as necessidade do aperfeiçoamento e os desafios do progresso, com a lógica de quem sabe que tensão não substitui esforço construtivo, ante os problemas naturais do caminho. E façamos isso, não apenas por amor aos que nos cercam, mas também a fim de proteger-nos contra a hora da ansiedade que nasce e cresce de nossa invigilância para asfixiar-nos a alma ou arrasar-nos o tempo sem qualquer razão de ser.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Encontro marcado. Ditado pelo Espírito Emmanuel

Sobre o carnaval

terça-feira, fevereiro 16, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
utor Emmanuel / Médium Francisco Cândido Xavier

Nenhum espírito equilibrado em face do bom senso, que deve presidir a existência das criaturas, pode fazer a apologia da loucura generalizada que adormece as consciências, nas festas carnavalescas.

É lamentável que, na época atual, quando os conhecimentos novos felicitam a mentalidade humana, fornecendo-lhe a chave maravilhosa dos seus elevados destinos, descerrando-lhe as belezas e os objetivos sagrados da Vida, se verifiquem excessos dessa natureza entre as sociedades que se pavoneiam com o título de civilização.

Enquanto os trabalhos e as dores abençoadas, geralmente incompreendidos pelos homens, lhes burilam o caráter e os sentimentos, prodigalizando-lhes os benefícios inapreciáveis do progresso espiritual, a licenciosidade desses dias prejudiciais opera, nas almas indecisas e necessitadas do amparo moral dos outros espíritos mais esclarecidos, a revivescência de animalidades que só os longos aprendizados fazem desaparecer.

Há nesses momentos de indisciplina sentimental o largo acesso das forças da treva nos corações e, às vezes, toda uma existência não basta para realizar os reparos precisos de uma hora de insânia e de esquecimento do dever.

Enquanto há miseráveis que estendem as mãos súplices, cheios de necessidade e de fome, sobram as fartas contribuições para que os salões se enfeitem e se intensifiquem o olvido de obrigações sagradas por parte das almas cuja evolução depende do cumprimento austero dos deveres sociais e divinos.

Ação altamente meritória seria a de empregar todas as verbas consumidas em semelhantes festejos, na assistência social aos necessitados de um pão e de um carinho.

Ao lado dos mascarados da pseudo-alegria, passam os leprosos, os cegos, as crianças abandonadas, as mães aflitas e sofredoras. Por que protelar essa ação necessária das forças conjuntas dos que se preocupam com os problemas nobres da vida, a fim de que se transforme o supérfluo na migalha abençoada de pão e de carinho que será a esperança dos que choram e sofrem? Que os nossos irmãos espíritas compreendam semelhantes objetivos de nossas despretenciosas opiniões, colaborando conosco, dentro das suas possibilidades, para que possamos reconstruir e reedificar os costumes para o bem de todas as almas.

É incontestável que a sociedade pode, com o seu livre-arbítrio coletivo, exibir superfluidades e luxos nababescos, mas, enquanto houver um mendigo abandonado junto de seu fastígio e de sua grandeza, ela só poderá fornecer com isso um eloqüente atestado de sua miséria moral.

Emmanuel

Psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier em Julho de 1939.
(Encartado também na Revista Internacional de Espiritismo,
exemplar de Janeiro de 2001 páginas 565 e 566 - Editora O Clarim).

Frase do dia...

domingo, fevereiro 14, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
Muitas vezes o agressor é apenas um doente, mais necessitado de medicina do que punição.
Emmanuel - "Pérolas de Luz"

O ponto culminante...

domingo, fevereiro 14, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
 Você é um Espírito imortal que temporariamente enverga uma veste de carne.
Já teve infinitas experiências em incontáveis vidas.
Já foi rico e pobre, homem e mulher, saudável e enfermo, a cor de sua pele variou grandemente.
Errou, acertou, errou de novo para acertar com mais propriedade logo depois.
O ato de sua criação perde-se na noite dos tempos.
Entretanto, você se constrói a cada nova experiência.
Embora nem sempre seja feliz em suas escolhas, de cada vida sai mais forte e preparado.
Houve ocasiões em que terminou a trajetória carnal insatisfeito consigo mesmo.
Após cessarem as ilusões da matéria, compreendeu que poderia ter utilizado melhor seu tempo e seus recursos.
Mas também já atravessou vidas sofridas, nas quais resgatou graves débitos e fez importantes aprendizados.
Lei do Progresso é um imperativo universal.
Ela impede que um Espírito perca virtudes e inteligência.
É possível nascer em situações mais complicadas e sucumbir a tentações.
Mas ninguém regride em sua evolução.
Uma vez conquistado determinado valor, ele jamais se perde.
A inteligência cada vez mais se abrilhanta, sem possibilidade de retrocesso.
Desse modo, hoje você está no ponto culminante de sua trajetória milenar.
Jamais foi tão inteligente e virtuoso.
Sabedoria, bondade, capacidade de renúncia e de trabalho, tudo em seu ser se encontra no zênite.
Está no exato ponto da evolução para o qual se preparou e dispõe dos recursos mais adequados à solução de seus problemas.
Sua atual existência foi carinhosamente preparada.
Considerando seus compromissos, erros e acertos, ela retrata uma possibilidade de real elevação.
A título de aprendizado e progresso, ou de provações retificadoras, você possui amplas condições de se sair maravilhosamente bem.
Não importa quão difícil lhe pareça dada exigência da vida, você pode dar conta dela.
Seus familiares são os mais adequados às suas necessidades.
As condições de sua vida são as ideais, conforme a Lei de merecimento que rege o Universo.
Você não é vítima e nem privilegiado.
Recebeu o necessário para ser um agente do progresso e espargir o bem em seu derredor.
À vista disso, importa compreender que a base de sua tranquilidade reside na integridade da consciência.
Todos os problemas que surgem em seu caminho são uma oportunidade bendita de retificação e aprendizado.
As carências são um auxílio a mais, um convite para compreender as tristezas do próximo.
Os recursos são generosos empréstimos da vida maior, em favor de sua felicidade.
Está em suas mãos converter todos esses fatores em luz e paz em seu caminho, mediante uma sábia e digna aplicação.


(Redação do Momento Espírita, com base no cap. XXX, do livro 'Coragem', pelo Espírito André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier.)

Frase do dia...

terça-feira, fevereiro 09, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
"A árvore nascente aguarda-te a bondade e a tolerância para que te possa ofertar os próprios frutos em tempo certo. "  
Chico Xavier 

Pai Nosso (Oração e Reflexão)

terça-feira, fevereiro 09, 2010 Posted In , , Edit This 0 Comments »

Frase do dia...

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"Nem palavras duras e olhares severos devem afugentar quem ama; as rosas têm espinhos e, no entanto, colhem-se." 
William Shakespeare

Wallpaper- O amor

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »

Os significados do amor

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »

Frase do dia...

domingo, fevereiro 07, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"Amizade é como música: duas cordas afinadas no mesmo tom vibram juntas."

Wallpaper- Calma

sexta-feira, fevereiro 05, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
Click na imagem para ampliar e copiar.

Frase do dia...

sexta-feira, fevereiro 05, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »
A alegria do próximo começa muitas vezes no sorriso que você lhe queira dar.

Alma Gêmea

sexta-feira, fevereiro 05, 2010 Posted In Edit This 0 Comments »


Alma gêmea da minhalma,Flor de luz da minha vida,Sublime estrela caídaDas belezas da amplidão!...

Quando eu errava no mundo,
Triste e só, no meu caminho,
Chegaste, devagarinho,
E encheste-me o coração.

Vinhas na bênção dos deuses,
Na divina claridade,
Tecer-me a felicidade
Em sorrisos de esplendor!...

És meu tesouro infinito,
Juro-te eterna aliança,
Porque sou tua esperança,
Como és todo o meu amor!
Alma gêmea da minhalma,
Se eu te perder, algum dia,
Serei a escura agonia
Da saudade nos seus véus...

Se um dia me abandonares,
Luz terna dos meus amores,
Hei de esperar-te, entre as flores
Da claridade dos céus...

Emmanuel

(Do livro "Há Dois Mil Anos”, FCXavier, Ed. FEB)

As Quatro Estações da Vida...(Texto)

quinta-feira, fevereiro 04, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
Você já notou a perfeição que existe na natureza? Uma prova incontestável da harmonia que rege a Criação. Como num poema cósmico, Deus rima a vida humana com o ritmo dos Mundos.
Ao nascermos, é a primavera que eclode em seus perfumes e cores. Tudo é festa. A pele é viçosa. Cabelos e olhos brilham, o sorriso é fácil. Tudo traduz esperança e alegria.
Delicada primavera, como as crianças que encantam os nossos olhos com sua graça. Nessa época, tudo parece sorrir. Nenhuma preocupação perturba a alma.
A juventude corresponde ao auge do verão. Estação de calor e beleza, abençoada pelas chuvas ocasionais. O sol aquece as almas, renovam-se as promessas.
Os jovens acreditam que podem todas as coisas, que farão revoluções no Mundo, que corrigirão todos os erros.
Trazem a alma aquecida pelo entusiasmo. São impetuosos, vibrantes. Seus impulsos fortes também podem ser passageiros... Como as tempestades de verão.
Mas a vida corre célere. E um dia que surpresa a força do verão já se foi.
Uma olhada ao espelho nos mostra rugas, os cabelos que começam a embranquecer, mas também aponta a mente trabalhada pela maturidade, a conquista de uma visão mais completa sobre a existência. É a chegada do outono.
Nessa estação, a palavra é plenitude. Outono remete a uma época de reflexão e de profunda beleza. Suas paisagens inspiradoras - de folhas douradas e céus de cores incríveis traduzem bem esse momento de nossa vida.
No outono da existência já não há a ingenuidade infantil ou o ímpeto incontido da juventude, mas há sabedoria acumulada, experiência e muita disposição para viver cada momento, aproveitando cada segundo.
Enfim, um dia chega o inverno. A mais inquietante das estações. Muitos temem o inverno, como temem a velhice. É que esquecem a beleza misteriosa das paisagens cobertas de neve.
Época de recolhimento? Em parte. O inverno é também a época do compartilhamento de experiências.
Quem disse que a velhice é triste? Ela pode ser calorosa e feliz, como uma noite de inverno diante da lareira, na companhia dos seres amados.
Velhice também pode ser chocolate quente, sorrisos gentis, leitura sossegada, generosidade com filhos e netos. Basta que não se deixe que o frio enregele a alma.
Felizes seremos nós se aproveitarmos a beleza de cada estação. Da primavera levarmos pela vida inteira a espontaneidade e a alegria.
Do verão, a leveza e a força de vontade. Do outono, a reflexão. Do inverno, a experiência que se compartilha com os seres amados.
A mensagem das estações em nossa vida vai além. Quando pensar com tristeza na velhice, afaste de imediato essa idéia.
Lembre-se que após o inverno surge novamente a primavera. E tudo recomeça.
Nós também recomeçaremos. Nossa trajectória não se resume ao fim do inverno. Há outras vidas, com novas estações. E todas iniciam pela primavera da idade.
Após a morte, ressurgiremos em outros planos da vida. E seremos plenos, seremos belos. Basta para isso amar. Amar muito.
Amar as pessoas, as flores, os bichos, os Mundos que giram serenos. Amar, enfim, a Criação Divina. Amar tanto que a vida se transforme numa eterna primavera..


Frase do dia...

quinta-feira, fevereiro 04, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"A pressa não é só inimiga da perfeição. É também sintoma de infelicidade." 

Obs.: Provérbio chinês.

O Trem da Vida

quinta-feira, fevereiro 04, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »

Reflexão sobre a paz: Pazear é verbo!!!

quarta-feira, fevereiro 03, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
Verbo Pazear: reflexão.
Eu pazeio,
Pazear está no dicionário
Da língua portuguesa,
É ter paz nesse cenário,
Então vamos conjugar!

Tu pazeias,
Pazear é verbo intransitivo,
Significa harmonizar,
É ter paz nesse sentido ativo,
Então vamos nos alfabetizar!

Ele pazeia,
Pazear é verbo de ação,
Que não precisa de se completar,
É ter paz nessa condição,
Então vamos soletrar!

Nós pazeamos,
Pazear é verbo para ser aprendido,
Aqui e agora sem cessar,
É ter paz como um ser destemido,
Então vamos silabar!

Vós pazeais,
Pazear é verbo para ser ensinado
Em toda escola do verbo amar,
É ter paz como um voluntário fascinado,
Então vamos flexionar!

Eles pazeiam,
Pazear é verbo para ser praticado
Na busca do se achar,
É ter paz como um ser fascinado,
Então vamos pronunciar!

João Bosco Barbosa Martins

As Quatro Estações da Vida...

quarta-feira, fevereiro 03, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »

Frase do dia...

quarta-feira, fevereiro 03, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz..."

Espitirinhas - Amigos Secretos

quarta-feira, fevereiro 03, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
Clique na imagem para ampliar.
Gostou? Veja mais no http://espitirinhas.blogspot.com/

Amizades e Afeições

terça-feira, fevereiro 02, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
“766. A vida social está em a Natureza?”
“Certamente. Deus fez o homem para viver em sociedade. Não lhe deu inutilmente a palavra e todas as outras faculdades necessárias à vida de relação.”
O Livro dos Espíritos


             Não apenas a simpatia como ingrediente único para facultar que os afagos da amizade te adornem e enlevem o espírito.

            Muito fácil ganhar como perder amigos. Quiçá difícil se apresente a tarefa de sustentar amizades, ao invés de somente consegui-las.

            O magnetismo pessoal é fator importante para promover a aquisição de afetos. Todavia, se o comportamento pessoal não se padroniza e sustenta em diretrizes de enobrecimento e lealdade, as amizades e afeições não raro se convertem em pesada canga, desagradável parceira que culmina em clima de animosidade, gerando futuros adversários.

            Nesse particular existem pequenos fatores que não podem nem devem ser relegados a plano secundário, a fim de que sejam mantidas as afeições.




  •             A planta não irrigada sucumbe sob a canícula.
  •             O grão não sepulto morre.
  •             O lume sem combustível se apaga.
  •             A máquina sem graxa arrebenta-se.
  •             Assim, também, a amizade que sem o sustento da cortesia e da gentileza se estiola.
--- ¤ ---
            Se desejas preservar teus amigos não creias consegui-lo mediante um curso de etiqueta ou de boas maneiras, com que muitas vezes a aparência estudada, artificial, substitui ou esconde os sentimentos reais. Os impositivos evangélicos que te apliques, ser-te-ão admiráveis técnicas de autenticidade, que funcionam como recurso valioso para a sustentação do bem em qualquer lugar, em toda a situação, com qualquer pessoa.

            A afabilidade, a doçura, a gentileza de alguém, aparentemente destituído de simpatia conseguem propiciar a presença de amigos, retê-los e torná-los afetos puros para sempre.

            Amizades se desagregam ou se desgastam exatamente após articuladas, no período em que os consórcios fraternos se descuidam de mantê-las.

            E isso normalmente ocorre, como consequência de atitudes que se podem evitar:
  • o olhar agressivo;
  • a palavra ríspida;
  • o atendimento hostil ou negligente;
  • a lamentação constante;
  • a irreverência acompanhada pela frivolidade;
  • a irritação contínua;
  • a queixa contumaz;
  • o pessimismo vinagroso...

            Os amigos são companheiros que também têm problemas. Por essa razão se acercam de ti.




Usa, no trato com eles, quanto possível, a bondade e a atenção, a fim de que, um dia, conforme Jesus enunciou: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor; mas, tenho-vos chamado amigos, porque vos revelei tudo quanto ouvi de meu Pai”, tornando-te legítimo amigo de todos, consequentemente fruindo as bênçãos da amizade e da afeição puras.


Divaldo P. FRANCO, do livro "Leis Morais da Vida".

Pelo Espírito Joanna de Ângelis

Frase do dia...

terça-feira, fevereiro 02, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
"Um dia todos nós seremos anjos... num planeta onde o amor, unicamente o amor há de reinar!"

Turma da Mônica em: REENCARNAÇÃO

terça-feira, fevereiro 02, 2010 Posted In , , Edit This 0 Comments »
Historia super interessante e engraçada...
acesse o link e navegue pelos capítulos gratuitamente!

Frase do dia...

segunda-feira, fevereiro 01, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »
A atitude é oração. E, pela atitude, mostramos a qualidade dos nossos desejos.

Oração do Crer...

segunda-feira, fevereiro 01, 2010 Posted In , Edit This 0 Comments »


Em ti Senhor, eu deposito as minhas esperanças,


mas lhe peço, que isto não me torne um conformado,
por isso, arregaço às mangas e vou a luta,
segurando em mãos poderosas, invisíveis,

mas firmes o bastante para me sustentar.

Em Ti senhor, eu confio e me entrego,
mas te peço, que não me falte forças,
ante das dificuldades que eu sei que virão.
mesmo agora, diante dos tropeços,
apenas me sustente, me ajude a levantar.
De pé e com a sua mão, sou mais forte,

sou capaz de ver o mundo com outra cor.

EmTi Senhor, eu deposito,
meu único e maior tesouro, a minha vida,
pois com o livre-arbítrio que me o senhor me deu,
posso dá-la a quem quiser,
posso ir para a direita ou para a esquerda,

passar pela porta ou sentar mendigando.

E eu, por crer em Ti, resolvi seguir adiante,
lutar para dar mais um passo, longe da ilusão das coisas fáceis

do brilho do “ouro dos tolos”, 
dos falsos ídolos,
e das palavras doces dos querem apenas roubar,

eis me aqui, pronto para Te adorar.

Em Ti,eu repouso, e trabalho,
e sigo amando, ainda que não me amem,
trabalhando. ainda que não reconheçam,
pois só de Ti espero justiça,
e sei que em quem posso confiar.
Eis a vida, o caminho, a verdade,
a Luz do mundo é o teu brilho,
nesse amado Jesus, que é Teu filho,
me encontro, mesmo sem entendê-lo,
pois Ele é a perfeição,
e eu, apenas emoção,

eterno aprendiz do Universo.

Em ti eu creio, sigo e venço.
Para sempre, assim seja.